Armando Marques da Fonseca

25 de janeiro de 1938 - 04 de dezembro de 2015

Idade: 77 anos
Naturalidade: Santa Maria, Viseu
Pai: Mário da Fonseca
Mãe: Maria do Céu Marques Ribeiro
Residência: Amadora
Celebração: 08-dez-2015 - 10:30
Funeral: 08-dez-2015 - 11:00
Cemitério: Amadora

Encomendar Flores
Armando Marques da Fonseca

25 de janeiro de 1938 - 04 de dezembro de 2015

Idade: 77 anos
Naturalidade: Santa Maria, Viseu
Pai: Mário da Fonseca
Mãe: Maria do Céu Marques Ribeiro
Residência: Amadora
Celebração: 08-dez-2015 - 10:30
Funeral: 08-dez-2015 - 11:00
Cemitério: Amadora

Encomendar Flores

Deixe a sua homenagem

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

3 Homenagens

  1. Até Sempre


    «Os ventos que às vezes tiram algo que amamos, são os mesmos que trazem algo que aprendemos a amar…
    Por isso não devemos chorar pelo que nos foi tirado e sim aprender a amar o que nos foi dado.
    Pois tudo aquilo que é realmente nosso, nunca se vai para sempre.»

  2. Gabriel C. Santos

    Os meus sentimentos.

  3. Helena Pereira

    À sua família e amigos apresento o meu voto de pesar e sentidas condolências . Que descanse em Paz !

Deixe a sua homenagem

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

3 Homenagens

  1. Até Sempre


    «Os ventos que às vezes tiram algo que amamos, são os mesmos que trazem algo que aprendemos a amar…
    Por isso não devemos chorar pelo que nos foi tirado e sim aprender a amar o que nos foi dado.
    Pois tudo aquilo que é realmente nosso, nunca se vai para sempre.»

  2. Gabriel C. Santos

    Os meus sentimentos.

  3. Helena Pereira

    À sua família e amigos apresento o meu voto de pesar e sentidas condolências . Que descanse em Paz !

Deixe a sua homenagem

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

3 Homenagens

  1. Até Sempre


    «Os ventos que às vezes tiram algo que amamos, são os mesmos que trazem algo que aprendemos a amar…
    Por isso não devemos chorar pelo que nos foi tirado e sim aprender a amar o que nos foi dado.
    Pois tudo aquilo que é realmente nosso, nunca se vai para sempre.»

  2. Gabriel C. Santos

    Os meus sentimentos.

  3. Helena Pereira

    À sua família e amigos apresento o meu voto de pesar e sentidas condolências . Que descanse em Paz !